Foda terapia pela WEB Cam, vem experimentar

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Body painting - quem quer uma camisola destas?

Será que elas não têm frio?
Hummm... se calhar é só recomendado para climas quentes. Mas aí a temperatura anda vai subir mais... muito mais...

Karlos 2009

sábado, 29 de agosto de 2009

Concurso "Beija muito! Beija mesmo!"

Amigos e amigas, não percam este fantástico concurso no Blog Erótico Enrustido para comemorar o seu primeiro aniversário.
Vamos lá concorrer pessoal, rápido ...
Parabéns à L. por mais uma excelente iniciativa.

Karlos 2009

sábado, 22 de agosto de 2009

Gostavas de participar neste Blog ?

Procuro ajuda para a gestão do Blog.
É isso mesmo. Se queres participar de uma forma activa publicando os teus textos ou imagens então estás no sitio certo. Escreve-me e conta-me como podes trazer algo de positivo à melhor terapia do mundo, a Foda Terapia.
Com apenas alguns meses de existência mas com um cada vez maior número de seguidores, este Blog necessita da tua colaboração. Achas-te capaz de gerir um Blog? Ainda bem. Mostra o que vales.
E não se esqueçam... fim de semana é sempre um bom motivo para uma boa terapia. Sejam criativos e surpreendam os vossos parceiros(as).

Karlos 2009

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Mereces ser minha para sempre safada

Gostas de sexo e este mistura-se com o amor.
Dás-me tudo e eu recompenso-te agradecido e satisfeito.
És minha, sei que queres ser minha.
Tu e eu somos um só, um só prazer, uma só entrega, um arrepio único de desejo.
Vem amor, e entrega-te, como sempre fazes, como sempre desejas.
Assim unidos pela entrega.
Nada mais nos faz falta.
Quero-te sempre, cada vez mais.
Toma safada, cachorra...
Não vês que também sou todo teu?

Karlos 2009

sábado, 8 de agosto de 2009

Irresistível tentação da carne

O poder das mulheres é infinito.
O desejo dos homens é grande.
A capacidade de resistir à tentação é pequena.
Desperdiçar-te assim é um crime.

Só resta uma atitude sensata.
Foder-te tanto até que se te acabem os orgasmos.
Foder-te tanto até que não me apeteça mais.
Agarrar esse teu corpo como se não o fosse largar mais.
E no fim descansavamos os dois...
... e fodia-te mais uma vez... só porque sim...
Foda-se que és mesmo boa!!!
Quero-te !!!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Quem tem uma habilidosa lingua?

Tenho um caralho teso
Pronto a ser lambido
De tanto desejo junto
Ele quer é ser engolido
Depois ser fodido
E foder muito também
Enterrar-se todo em ti
Apalpar-te em todo o lado
Continuar nisto um bom bocado
Quero-te sempre a meu lado
Gemendo, gritando e rindo
Sabes foder como ninguém
Agarro-te, possuo-te
Como-te toda putinha linda
Isso, goza, diz que és minha
Em ti grito de prazer
Perco a cabeça por ti
Ahhh puta que és tão boa
Gostas pouco disto gostas

Karlos 2009

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Quem quer a minha banana?

Tenho uma banana prontinha a ser comida.
Quem lhe quer pegar?

Karlos 2009

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Quero ser sempre tua

Quero ser sempre tua.
Mereces-me e eu dou-me.
Protege-me, cuida de mim.
Possui-me, fode-me...
Faz o que quiseres, mas faz já.
Quero ser sempre tua.

Lolita 2009

domingo, 2 de agosto de 2009

Não Importa

Não Importa

Não importa como eu te conheci
Se o dia estava bom ou ruim...
Fato é que fiquei louca de desejo
No minuto exato que você apareceu
Nem precisava ter um ego tão imponente
Com essa boca maravilhosa
Beijo quente...sexo verbal
Que me deixa cada vez mais molhada
Pronta pra você...

Haha!Aqui não é o lugar...
Não importa...Tarde demais...
Vou sentar no seu colo
Deslizando devagar...
Nada de luzes apagadas
Hoje é dia de espetáculo!
Quero ouvir você gemendo...
Sussurrando no meu ouvido
Enquanto eu me movimento...
De forma provocante ...
Pra fazer você delirar...

Calma!Calma...
Ainda quero te chupar...lamber
Saborear...
Hoje sou eu quem vai te comer...
Devorar...
Você está acostumado a dominar a situação?!
Não importa...Eu vou dominar só pra te satisfazer
Estou molhada... Tremendo...Querendo mais...
Cheia de más intenções ...Tesão!

Se você continuar sendo um bom menino
Prometo te fazer gozar...
Se você for um menino malvado...
Prometo te fazer gozar loucamente!
Em outro lugar... Não acredita?
Não importa
É só colocar...Devagar...Quente
Do jeito que você imaginar
Assim você me agarra e me leva até as nuvens...
Enlouquece ...enquanto me escuta gemer
Admira e percorre o meu corpo...
Com as mãos...Quero você...assim...mais...
Amanhã você vai pensar:”Que loucura!”
Se aceitar o convite pra repetir a dose é loucura?
Insensatez...Delírio...Realidade...
Não importa

Texto e foto de LavíniaB

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Foot Fetish - Fetiche por Pés - Terapia com Pés

Os pés são uma parte do corpo muito sensível e sensual. Pelo menos é o que os apreciadores dizem, e eu concordo. Desde massajá-los a chupá-los ou fodê-los, tudo é permitido dando um prazer muito especial.
Não são só os pés femininos que causam desejo. Há muitas mulheres que adoram os pés masculinos e que se satisfazem com eles. Uns belos pés masculinos são difíceis de encontrar é o que me dizem.
Quem quer comentar sobre este fetiche, tara ou obsessão como lhe queiram chamar?
E porque não experimentar este fim de semana?
Aqui fica a dica para mais um boa Foda Terapia.

Karlos 2009

quinta-feira, 30 de julho de 2009

A prima de um amigo...

Eu a conheci em um churrasco de colegas. Era prima de um grande amigo meu, Andrey: uma menina nova, com apenas 19 anos. Andrey a cercava de mimos, carinhos e, principalmente, cuidados – afinal, éramos um grande grupo de amigos, na imensa maioria homens. Todos de olho na garota.

Seu nome era Karen. À primeira vista, não tinha nada demais: cabelos castanhos na altura dos ombros, olhos castanhos, pele clara. A boca era carnuda. No conjunto, era uma mulher como outra qualquer – mas tinha aquele “algo” que é impossível descrever com precisão: só estando ali em carne e osso para saber.

Conversando com Karen, seu sorriso, seu olhar, suas maneiras... Tudo era irresistível. Que Andrey me desculpasse, mas não resisti. Comecei a cortejá-la de todas as maneiras que sabia: piadas, gracejos, elogios, chamegos... Aos poucos, ela começou a ceder, mas não dava para fazer nada naquele churrasco cheio de gente (e, pior, ao alcance dos olhos de meu amigo).

Então, arrisquei. Chamei a lolita para sair no dia seguinte. Ela, para minha surpresa, aceitou sem hesitar. Combinamos de jantar juntos, quem sabe sair para dançar em seguida? No dia seguinte, fui buscar Karen em casa. Ela saiu, e novamente aquele “algo” se fez presente. Com uma calça jeans simples, de cintura baixíssima, barriga torneada, miniblusa e salto alto, não se esforçava por chamar a atenção – mas conseguia. Tive de me concentrar para não colocar tudo a perder. Parei de olhar para a bunda pequena e firme e tentei puxar papo.

Correu tudo bem. Fomos ao restaurante, conversamos, demos risadas, bebemos, comemos, nos divertimos. Depois, saímos novamente, dessa vez para uma balada que ela escolheu. Senti-me um pouco velho para tudo aquilo, mas aquela menina fazia tudo valer a pena. Esqueci a música eletrônica e a garotada se espremendo na pequena pista e fui pegar bebidas pra gente.

Voltei com duas caipirinhas. Começamos a beber, dançar, conversar, e, no fim do primeiro copo, nos beijamos. Um arrepio correu por toda a minha espinha. Senti-me um adolescente, mas algumas coisas continuavam bem adultas. Excitadíssimo, não pude mais me conter. Comecei a apertá-la contra o meu peito, enquanto a beijava e mordia atrás de sua orelha. Karen começou a corresponder.

Depois de uma certa experiência, sabemos quando uma mulher está excitada de verdade. Não tem nada a ver com aqueles gemidos falsos, encenados, que vemos na tevê. A respiração fica mais pesada, até ofegante, o cheiro muda. Não dá para descrever, mas dá para sentir. Eu não agüentava mais e, então, resolvi jogar minha cartada final: “Vamos sair daqui?”. Ela apenas concordou com a cabeça.

Por mais incrível que pareça, não conseguia encontrar um único motel! Não podia deixar aquele clima acabar. Parei em um drive-in... Novamente, me senti um adolescente! Mal estacionei o carro dentro do box, Karen me surpreendeu. Abaixou a cabeça e abriu minha calça. Tirou meu pau para fora e o colocou na boca.

Não sei se era devido à minha excitação, mas foi a melhor sensação que tive em anos. Aquela boca quente e úmida, a língua macia, que passeava pela cabeça, por todos os lados. Olhava a cena maravilhado, meio que não podia acreditar. Afinal, um dia antes, aquela era apenas a prima do meu amigo, a priminha menor, inocente e intocável.

Agora, lá estava ela, ajoelhada no banco do passageiro, chupando o meu pau em silêncio, de olhos fechados. Comecei a tirar suas roupas. Ela ameaçou parar o boquete, mas pedi que continuasse. Sua calcinha era algo fantástico. Minúscula, branca, com tirinhas, estampada com estrelinhas. Uma mistura de sexo e inocência.
Nessa hora, deixei o animal que todos nós temos em algum lugar tomar conta. Puxei-a pelos cabelos com a mão direita, joguei-a no banco e, com a mão esquerda, puxei a calcinha para o lado. Comecei a colocar meu cacete, que já doía de tão duro, para dentro dela.

Karen pediu que eu fosse um pouco mais devagar. Ignorei. Empurrei tudo de uma vez, ela soltou um gemido mais forte. Parei um pouco, já inteiro dentro dela, e esperei que a dor passasse. Ela estava inteira ensopada, e eu, maluco. Comecei a bombar alucinadamente, enquanto ela me olhava com uma cara angelical.

Eu lhe puxava os cabelos, apertava a bunda, as pernas, os peitos, mordia o pescoço. Ela só me olhava, quieta. De vez em quando, um gemido mais forte. No resto, ficava obediente, apenas concordando com o que eu lhe mandava fazer.

Não pude agüentar muito tempo. Em poucos minutos, senti que não dava mais para segurar e apertei-lhe com força contra meu corpo. Gozei. Gozei como nunca havia gozado, gozei muito, como se a quisesse marcar com a minha porra, para que ela não se esquecesse jamais de mim. Para que todas as vezes que transasse com um namorado (afinal, uma jovem de 19 anos ainda teria muitos) se lembrasse de mim.

Pedi que não contasse nada ao meu amigo Andrey. Ela concordou. Afinal, certamente aquela seria nossa única transa – e não posso botar a perder uma amizade de anos por uma noite de sexo. Mesmo que tenha sido a melhor noite de sexo da minha vida.
(Fonte.)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Terapia Intensiva...

Paciente entra no consultório.
O psicólogo dá uma olhada e analisa mentalmente: mulher, aproximadamente 30 anos, morena, estatura média, bonita e atrante.
Ela entra e já vai enumerando seus "problemas": transtorno obssessivo-compulsivo, transtorno bipolar, hiperatividade....etc...
O psicólogo nem a ouvia mais...Era aquele tipo de pessoa hipocondríaca....
E logo foi prescrevendo a terapia:
- A senhora fará FODATERAPIA quatro vezes por semana, em dias alternados, com o Karlos e a Katy. Será um tratamento semi-intensivo, então em 2 meses a senhora irá perceber uma melhora significativa, bem como se sentirá mais calma e 'centrada'.
Aqui está o
contato.
(Imagem dela no nosso divã!)
O delicioso "resto" da história vocês já podem imaginar...
...Ou preferem que eu conte?

♥By Katy♥

Em que pensará ela? Huuummmmm....

Aqui fica uma imagem inspiradora.
Em que pensará ela?
Que sensações estará a ter?
Que delicioso prazer estará a sentir e a oferecer?
Onde terá sido esta cena?

Karlos 2009

sábado, 25 de julho de 2009

Amor perfeito parte V - A fogueira do Amor

Leiam a continuação da história no Blog Um Pouco de Tudo
Muito prazer e cumplicidade é o que se passa por lá.
Adoro-te linda Katy

Mulher safada gosta de leitinho logo pela manhã

Aqui fica um doce acordar, regado com muita tesão e desejo.
Esta é a minha sugestão para o fim de semana.
Espero que comece bem... desta maneira...
Surpreendam a companheira. Agarrem-na e apalpem-na bem logo ao acordar. Deixem-na cheia de tesão e fodam-na deliciosamente sem parar. Fodam, agarem-na bem e digam que a adoram, que ela é uma putinha linda safada, que ela vai ser vossa para sempre e que a vão foder cada vez mais, etc etc etc...
Depois de ela gozar, e só depois disso, podem-lhe dar o leitinho da manhã. Ela vai adorar sentir o esperma a escorrer pela sua pele. Para as mais gulosas o leitinho pode ser dado na boquinha... ai... que vontade...
E porque não mas mamas? Sim, parece-me uma excelente ideia.

Sejam felizes e voltem aqui para contar como foi.

Karlos 2009

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Uma semana inteira de tesão só para ti

Uma semana inteira passou rapidamente. Muito trabalho, muito stress e pouco tempo para descansar. O meu corpo estava em "seviços mínimos" e apenas queria adormecer toda as noites. Sei que tenho estado ausente e pouco te tenho telefonado, lamento.
A meio da semana, num dia em que custava a adormecer, lembrei-me de ti e das saudades que me dás. Parecia já ter sido há muito tempo que te lambera o corpo todo, demoradamente, torturando-te como tu bem gostas. Instintivamente a mão desceu agarrando o pau... há quantos dias não o segurava... Pensei em ti. Pensei que estarias ali pronta a ser fodida como de costume. Imaginei o teu cheiro, depois o teu sabor. O sabor da tua cona fresca regada com a minha saliva. Adoro lamber-te e provar o doce mel que escorre do teu sexo. Imaginei tudo isso enquanto batia uma punheta com saudades. O prazer misturava-se com o sono e o cansasso. Aquele prazer louco à beira do gozo mantinha-me acordado e cheio de prazer. Fiquei assim, quase a gozar, parando e recomeçando a esfregar o pau sempre a pensar em ti minha linda.
Uma hora depois adormeci satisfeito... cansado... guardando o leitinho para ti.
Os dias passaram depressa. O fim de semana chegou subitamente. Era o dia. Fui ter contigo e a tesão acompanhava-me. Agora queria tudo e tu sabias disso.
Trocámos uns beijos. Olhei-te com saudade e distraí-me a contemplar o teu rosto. Deixei de o ver quando engoliste o meu caralho. A tesão era demais. Chupaste-o bem, com uma vontade incrível e eu adorei. Lambeste-me os colhões e bateste-me uma punheta bem forte. Quase gozei de imediato. Tinha-te avisado que não iria resistir muito tempo. Transbordava de tesão por ti e o desejo de gozar era demais.
Afastei-me para não gozar. Mais uns segundos e teria derramado o meu esperma na tua boca. A vontade foi demais, nem sei como resisti. Apeteceu-me ver o espectáculo. Adoro gozar e ver tudinho.
Sentei-me sobre o teu peito, agarrei as mamas e aconcheguei o pau lá no meio. Pouco me pude mexer. A tesão era demais e ter as tuas mamas nas minhas mãos era uma sensação irresistível.
Tu bem sabes disso e limitaste-te a esperar pelo meu orgasmo. Julgavas que me ias ver gozar no teu peito. Estavas de boca aberta para receber algum do meu esperma. Bem sei que adoras.
Quiz que o recebesses todo. Levantei-me e dei-to na boca. Uma vontade incontrolável de gozar apoderou-se de mim. Os teus lábios entreabertos aguardavam pelo meu gozo. Não foi preciso tocar-lhes. O tu desejo, o meu desejo, a tesão de uma semana finalmente iria ser libertada. Aqueles momentos de imenso prazer acabaram numa libertação maravilhosa directa na tua boca linda. Gozei e gemi maravilhado com a tua punheta que me arrancava jactos de prazer. Gozei tudo o que tinha acumulado durante a semana. Sei do prazer que sentes quando gozo para ti e isso dá-me ainda mais tesão.
No fim lambeste-me o pau aproveitando todo o leitinho que guardei para ti.
Tratste de mim tal como eu gosto.
Adoro-te.

Karlos 2009

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Foda Terapia no trabalho.

...- Estarei na sala de reuniões, vá até lá em 5 minutos, precisamos conversar!
Foi essa a ordem que meu chefe deu ao passar pela minha mesa...Fiquei um tanto intrigada, não sabia de nenhuma reunião marcada para aquele horário. Será que iria reclamar do meu serviço?
...Fui ao banheiro, dei uma ajeitada no cabelo, retoquei a maquiagem e entrei na sala de reuniões.
Quando entrei, percebi que ele estava falando ao celular, em pé, perto da janela. Quando me viu, fez sinal para que trancasse a porta. Tranquei-a e me sentei.
Ele sentou ao meu lado, posicionou sua cadeira em frente a minha e começou a me explicar o novo projeto que queria que eu desenvolvesse...
Ele era moreno, olhos belos e impenetráveis, sorriso sedutor e um corpo "levemente" definido...e com aquela roupa social, ficava incrivelmente charmoso e irresistível...
Virei-me de frente para ele e cruzei as pernas lentamente, sentindo o olhar dele acompanhando o movimento. Deslizei a mão do joelho até a lateral da coxa, olhando nos olhos dele... ele continuava falando, mas estava muito atento (e interessado) aos meus movimentos. Ajeitei a gola da blusa, abri um botão e puxei a um pouco para baixo, deixando meus seios um pouco mais a mostra. Passava os dedos lentamente, pelo pescoço e ia descendo, até chegar no decote, depois subia pelo outro lado.
Ele começou a se mexer na cadeira, mas continuava falando. Percebi que estava gostando da provocação, mas estava um pouco "tenso" com a situação. Isso aumentou ainda mais o meu tesão...Descruzei a perna e cruzei-a novamente, só para encostar na dele... De repente, ele pergunta:
- O que você acha, Júlia?
-Hmm, digo levantando-me e começo a andar pela sala, acho que devemos incluir um programa de massagens em nossa rotina, pois percebo que todos trabalham muito e ficam muito tensos... Neste momento paro atrás da cadeira dele e coloco minhas mãos em seus ombros. Começo a massagear-lhe, lentamente....Então, quase que despropositalmente, minhas mãos descem pelo seu peito e sussuro em seu ouvido: - Você concorda?
Faço menção de sair, ele segura minhas mãos, e puxa meu pescoço, sussurando: podemos testar agora mesmo....para ver se vale a pena....
Me puxa então para o seu colo....e nos beijamos...um beijo quente, intenso cheio de desejo. Suas mãos percorrem meu corpo. desabotoa minha blusa e a arranca com voracidade...tira meu sutiã e lambe meus seios, logo começa a chupá-los, primeiro de leve e depois com mais intensidade...Enquanto abro sua calça e tiro para fora seu pau, duro de tesão e começo a acariciá-lo.Ele com a outra mão, ergue minha saia até a cintura e coloca sua mão na minha buceta, por cima da calcinha...seus dedos mexem-se lentamente, acariciando-me e deixando-me ainda mais molhada...
De repente, ergue-me e me cololoca sentada sobre a mesa. Abre minhas pernas e tira minha calcinha... Percebo sua inteção e inclino-me para trás. Ele começa beijando minhas pernas, joelhos, coxas, virilhas...quase enlouqueço com a 'demora'...finalmente beija minha buceta. Lambe-a de baixo a cima, provocando-me arrepios... Sua língua percorre cada centímetro do meu sexo e sinto-me cada vez mais molhada e com mais tesão....gemo baixinho...Enquanto sua língua entra e sai de dentro de mim, em movimentos rápidos e delirantes...gozo, apertando sua cabeça contra meu corpo...Ele me chupa mais um pouco, puxo-o para cima, beijando-o na boca....
Empurro-o para a cadeira, arranco-lhe a calça e começo a chupá-lo. Sinto seu pau pulsar...ele geme de tesão...Paro, começo a lambê-lo....lentamente. Primeiro suas bolas...lambo-as, coloco-as na boca, chupo...lambo de novo....lambo seu pau.... passo a língua pela cabeça....ele enlouquece...empurra minha cabeça, 'obrigando-me' a chupá-lo e o faço, com vontade!
Ele ergue minha cabeça, me beija, se levanta e me coloca de bruços, sobre a mesa ...coloca uma camisinha e assim, penetra-me. Com força, vontade, desejo....Puxa meu cabelo para trás e beija meu pescoço...novamente sinto arrepios percorrendo todo o meu corpo... Ele sussura: - Vou gozar! Continuo gemendo ainda mais...e logo sinto-o, me enchendo com o líquido do seu prazer...
Ficamos assim por um momento...logo ele levanta, levanto-me também e vamos 'nos recompor'. Sorte nossa que nessa sala de reuniões tinha um banheiro...
♥By Katy♥

terça-feira, 21 de julho de 2009

Fazendo sexo com a pessoa que mais amo...

Olá, povo! Sou a Katy e apartir de hoje estarei escrevendo aqui também, em parceria com o Karlos.


Não tinha mais nada para fazer, numa tarde de domingo qualquer...
Fui tomar um banho, já com muitas intenções...
Liguei o chuveiro, a água percorria meu corpo....peguei o sabonete e comecei a passá-lo nos meus braços, peitos.....fiz bastante espuma nas minhas mãos e soltei o sabonete...
Comecei a acariciar meus peitos...eu pegava e apertava com vontade...a sensação era deliciosa....os bicos iam ficando entumecidos...
enquanto a água quente percorria meu corpo e o tesão ia aumentando...
Fiz mais espuma, deslizei uma mão pela barriga até chegar na minha buceta...
a outra continuava a apertar os seios...
Passei os dedos em toda a minha buceta, brinquei de leve com meu clitóris
...enfiei um dedo, depois dois, enquanto apertava a mão toda contra ela.....já não era mais preciso espuma, estava encharcada de desejo...
Cansada desta posição, ajoelhei no chão e continuei a penetrar com dois dedos,
enquanto a outra mão continuava a apertar ora um seio, ora outro....
Duas mãos, em um só compasso, no ritmo do prazer...
Logo, a intensidade e velocidade dos movimentos
foram aumentando e não demorei muito
a gozar...
Encostei a cabeça na parede, decansei.....depois levantei e continuei meu banho...
com um sorriso nos lábios....rsrs....
"Não despreze a masturbação. É fazer sexo com a pessoa que você mais ama".
(Woody Allan).
♥By Katy♥

domingo, 19 de julho de 2009

Que tipo de relacionamento procuras?

Há um inquérito sobre este tema aqui no Blog e convido-vos a participar.
Afinal o que procuram? Que relacionamentos vos agradam?
Será que a busca de experiências favorece relacionamentos fortuitos e de carácter apenas sexual? Será que são relacionamentos paralelos, que começam online e que se podem materializar num intenso encontro de amantes?
Ou será que o amor anda no ar à espera de encontrar o parceiro certo?
Estas e muitas outras questões estão em aberto. Gostava da vossa opinião. Todos temos uma certo? Digam a verdade, digam tudo o que vos vai na alma.

Karlos 2009

sábado, 18 de julho de 2009

Amor Perfeito V - O regresso prometido

Continuação da história postada no Blog Um pouco de Tudo

Chegara finalmente o dia do reencontro. Ela não sabia de nada. Eu desejara tanto este momento que o meu corpo vibrava tanto de paixão como de tesão. Já faltava pouco mas... estaria ela ali? O tempo que passámos afastados teria mudado alguma coisa? Só havia uma forma de saber, e em breve não ficariam dúvidas, não podiam ficar.
Aproximei-me de sua casa. Guardara as chaves que ela me tinha dado uma vez após termos feito amor. Uma daquelas sessões de sexo louco, com muito beijo molhado, e que terminara num orgasmo em que ela quase perdeu os sentidos. Quando trocámos juras de amor eterno e outras loucuras.
Era sábado de manhã, umas 9 e meia. Ela é dorminhoca e de certeza que está deitada, pensei.
Entrei devagarinho. Tudo parecia igual. A porta do quarto estava encostada. Abri devagar e ali estava ela. Doce, meiga, adormecida à minha espera. Uma bela adormecida aguardando pelo seu principe, que com tanta tesão a vai libertar e satisfazer.
Ali fiquei por momentos, contemplando o seu corpo que repousava na cama, suavemente... delicadamente... cheia de desejo e de amor. O peito macio e de formas sublimes aumenta ainda mais o desejo à muito acumulado. Uma tesão quase insuportável obriga-me a aconchegar o pau que mal cabe nas calças.
Ela mexe-se, vira-se e suspira um maravilhoso "ahaaammm". Sinto o seu cheiro inconfundível, adoro-o. Vejo a sua boca semi-aberta, de lábios carnudos, desejando serem beijados e sugados como das outras vezes. Quero-a só para mim... sinto-a minha e eu serei dela... finalmente.
Concentro-me nos seus olhos fechados e chamo-a mentalmente... telepaticamente... "amor... cheguei... acorda..." Ela presente algo. Aconchega-se novamente mas desta vez uma mão desliza entre as pernas até ao seu sexo. Geme e suspira deliciosamente " hummm... ahaaamm... hhhhuuuuummmmmmmmm..."
Voltei a concentrar-me nela e pensei "acorda linda... acorda cheia de tesão... acorda..." Ela contorcia-se, de barriga para baixo, contra a sua mão que não parava quieta em circulos de prazer e que eu via trabalhar por entre as suas pernas. Aquele rabo à mostra, de pele macia e delicada, lembrou-me imediatamente o quanto ela gosta que a penetre por trás, bem fundo, deixando-a louca, até se satisfazer totalmente.
Louco estava eu com tanta tesão, por querer fodê-la de imediato. Queria sentir-me dentro dela, agarrá-la com força e fazê-la gemer até ao fim.
Ela presentiu-me... terá sido o meu cheiro? A minha energia? O meu amor? Ela apenas disse "eu sabia que voltarias". E só depois se virou como quem tinha a certeza absoluta que eu estaria ali.

Karlos 2009

domingo, 12 de julho de 2009

Foda com gordas e foda nas mamas...

Fiquei espantado com algumas das buscas dos utilizadores. Porque será que no top das buscas estão a Foda com Gordas e Foda nas Mamas?
Todas têm o seu encanto, é um facto. Gordas, magras, altas, baixa... Mas será que as gordinhas suscitam alguma curiosidade extra? Será que por trás de uma mulher menos escultural esconde-se uma verdadeira fera? Aquelas modelos magríssimas, e muitas vezes anoréticas, com que somos confrontados como exemplos de beleza podem muito bem ser um engano. Uma coisa é a imagem que a televisão ou as revistas nos tentam transmitir, outra é a realidade das mulheres.
Pesoalmente as muito magrinhas parecem-me estranho. Quanto ás gordas nada tenho contra desde que não o sejam de forma exagerada. No meio está a virtude. Uma gordurinha aqui ou ali até fica bem, digo eu... Que piada tem uma mulher com os ossos quase à mostra?
A actividade sexual ajuda a manter a linha. Uma verdadeira Foda Terapia resulta melhor que muitas dietas loucas.
Foda nas mamas parece ser também algo muito apetecido. Concordo plenamente. E seios gordos? Essa combinação funciona muito bem pelo que tenho auscultado nos EMails que recebo.
Termino lembrando que o sexo é principalmente uma atitude mental. Mais do que o corpo, a mente sã e positiva resultará numa experiência muito mais proveitosa.

Vivam as gordinhas, gostosas, safadas e cheias de vontade para a brincadeira.

Karlos 2009

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Amor mais que perfeito - O aniversário

Ela olhou-me e disse: Já trato de ti.
Ainda sob o efeito do enorme orgasmo que sentira há momentos, ela imaginava como me havia de retribuir.
O pau há muito que estava teso como uma barra de ferro. Subiu beijando-me o peito, depois os ombros e o pescoço. A sua mão encontrou-se mais abaixo com o meu sexo inchado de tanta tesão. De quem é este enorme caralho, pergunta ela? É todo teu, minha putinha linda, respondi imediatamente.
Beijou-me levemente nos lábios. Enquanto isso a sua mão habilidosa desenvolvia uma punheta suave massajando-me também a cabecinha. As suas mamas pesadas assentam no meu corpo. Descansam sobre mim cada vez que se aproxima para me beijar. Apalpo-as e uma sensação maravilhosa quase me faz gozar. As suas mamas são duras mas de pele macia. São cheias de desejo e os o bicos saidos reagem ainda mais ao meu toque. Aperto-os levemente a princípio, depois mais. O seu corpo reage e beija-me mais intensamente. Tudo aquilo é bom demais. Não dá para aguentar mais tempo. Ela quer-me fazer gozar. Sinto o prazer rapidamente a aumentar, sei que vou gozar e que ela vai ficar satisfeita com isso.
Ela afasta-se e olha-me nos olhos. Agarrada ao meu pau diz-me: goza meu amor, goza tudinho agora. E foi tudo o que eu precisava ouvir. Instintivamente a mão que lhe acariava o cabelo empurra a sua cabeça em direcção ao meu caralho louco de tesão. Ela mergulha abocanhando e chupando. Gozei logo na sua boca aliviando o prazer aprisionado dentro de mim. Ela chupou muito, deliciosamente, enquanto eu lhe acariciava as costas, a barriga e o rabo.
Largou-me por fim e deitou-se a descansar. Deitei-me com ela abraçando-a por trás.
Parabéns linda, disse-lhe beijando-a nos ombros.
Ela ficou surpreendida, pensava que eu me tinha esquecido. E segurou-me nos braços pra que aquele abraço não pudesse ser desfeito. Ali ficámos muito tempo.
Karlos 2009

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Unhas de Gel - Um perigo constante

Ai aquelas unhas...
Espero que estejam bem polidas...

Karlos 2009

domingo, 5 de julho de 2009

Amor mais que perfeito

Aqui fica a continuação da história iniciada pela Katy no seu Blog Um Pouco de Tudo

Acordei lentamente. Ela dormia profundamente protejida pela meu abraço. Sentia a sua respiração calma. Entregara-se a mim e sorria levemente enquanto dormia. Fiquei a contemplar aquela bela mulher. Sentia o seu corpo junto ao meu e desejei que fosse assim para sempre. O seu corpo libertava um aroma divino. Uma mistura entre o próprio cheiro da pele com transpiração e sexo. A recordação dos momentos anteriores invade o meu pensamento. Acaricio-te o cabelo. A minha mão impregnada do teu sexo lembra-me o quanto te fizera gozar e o prazer que isso me deu. Adoro elouquecer-te, adoro o teu cheiro e o sabor do teu sexo.
O pau estava novamente duro e cheio de vontade. Desejei que acordasses mas resolvi não te perturbar. Afinal temos todo o tempo do mundo, sei disso, sinto-o.
Mexeste-te. Suspiraste um maravilhoso "ahammmmm" e abraçaste-me beijando-me o pescoço. Segurei-te bem junto a mim na certeza que aquele acto genuino não iria sair da minha cabeça por muito tempo. Que deliciosa mulher pensei, e senti-me o Homem mais feliz do mundo.
Desci a mão lentamente. O seu corpo adormecido adivinhava o que eu pretendia e colocou-se de barriga para cima. A mão avança pela sua barriga e uns pequenos gemidos saem da sua boca linda. Ela dorme. Sonha com algo de bom provocado pelas sensações do corpo que se inquieta. Como seria o seu sonho? Depois pergunto-lhe, agora quero continuar a fazê-la sonhar. A mão avança lentamente sentindo a forma da sua cona maravilhosa. Sinto os seus lábios encherem-me a mão. Acaricio tudo de uma só vez e ela geme baixinho numa mistura de sofrimento e prazer. Sinto-a ficar molhada e o meu dedo escorrega no meio dos lábios da cona. Toda a mão desliza muito melhor agora e lentamente o prazer aumenta sem parar.
O seu corpo começa a pedir mais e ela corda no meio de um gemido mais forte. Atrapanhada ela tenta libertar-se. Calma, sou eu linda, disse-lhe. A sua mão encontra a minha que trabalha entre as suas pernas e onde um rio de desejo escorre abundantemente.
O que é isto? O que me estás a fazer? Perguntava ela sem querer saber da minha resposta. Beijei-a primeiro no pescoço enquanto ela gemia ao ritmo das investidas da minha mão. Procurei depois um pouco maia acima o centro do prazer, e encontrei. Bem saído, o clitóris rebolava agora à volta dos meus dedos. E ao mesmo tempo que o polegar brinca com ele, outro dedo entra pela cona quente e macia fazendo o seu corpo reagir, como se implorasse para ser fodida urgentemente.
Lambi a sua boca, primeiro os lábio, depois um beijo profundo e apaixonado. Isso abafou parte do seus gemidos. Ela quer puxar-me para cima dela, quer gozar, sinto o seu orgasmo eminente. Uma vontade louca de a possir passa-me pela cabeça, mas não há tempo. As suas pernas fecham-se anunciando o gozo total. Continuo sem nunca parar. Interrompo o beijo para lhe moder o pescoço e a orelha. Goza para mim linda, safada, não vês que sou teu minha doce putinha, anda lindona não esperes mais, isso, assim, gostas disto safada, é bom demais, goza agora é uma ordem, goza, goza, isso mesmo, goza mais, adoro-te, adoro-te, adoro-te...
E gozou de tal forma que quase não a consegui segurar. O seu corpo entrou em movimentos incontrolados dando espasmos de prazer e gemidos deliciosos.
Abraçei-a até se recompor. A sua respiração ofegante acalmara agora.
Ela deitou a sua cabeça na minha barriga. Adoro-te, nunca me senti assim, disse brincando com os meus pêlos do peito. Passei a mão pelo seu rosto e ela lambeu-me um dedo. Deixa-me descansar um pouco que já trato de ti, disse ela com um sorrizo malandro.

E a seguir?
O que acham que aconteceu?

Karlos 2009

Mulher safada gosta de leitinho no rabinho

És uma deliciosa puta safada.
Fodi-te até não quereres mais.
Depois...
Ahhh que prazer...
Toma o meu leitinho que tanto gostas.

Karlos 2009

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Estou em brasa.. a arder de desejo... quem me acode?

Preciso de ti.
Fazes-me falta!!!
Quero-te todo só para mim.
Já não consigo pensar em mais nada.
Um fogo enorme arde dentro de mim.
Precisa ser apagado, saciado, consumido.
O desejo é loucura que se transformou em tesão.
A tesão é um rio de vontade que escorre de dentro de mim.
Quero-te a ti e só a ti, safado, porque me deixas exausta de prazer.
Quero que me fodas sem demora. Chupa-me, lambe-me, faz-me sentir como só tu consegues.
Agarra-me, espeta-me esse teu pau grosso e fode-me sem piedade.
Ahhh que puta de sensação se fodida por ti...
Ohhh delícia das delícias que me faz gemer e perder a razão.
Ahhhh isso... preciso disso... sim... mais.......
Não páres cabrão, não páres agora ou mato-te.
Tou a senti tudo, dominada por ti completamente...
Isso... fode-me mais...
Vou... vou... ai... não... não... não pares por favor...
Vou gozar... vou...
Ahhhhh... ahhhhh... ahhhhhh........... Ahhhhhhhhhhhhhh... Hummmm... fode... mais....
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh........................

Lolita 2009

domingo, 28 de junho de 2009

Sexo ao amanhecer - Segunda Feira antes de ir trabalhar

Segunda feira de manhã, toca o despertador, começa assim mais uma semana infernal de trabalho.
Aqui está uma boa oportunidade para apimentar a relação e aliviar o stress do trabalho. O que acham que o vosso companheiro diria se vos encontrasse numa posição destas? Não tem de ser exactamente igual, mas dá para perceber a intenção. Qual o homem que fica indiferente a uma cona oferecida logo pela manhã? Eu nunca pensei duas vezes.
Pois é. Só de imaginar em enterrar o pau ainda meio com sono e acordar ao dar uma valente foda surpresa... ai... já tou com vontade...
Pode parecer um sonho mas vão ver que ao acordarem a fantasia mantem-se. Agradeçam à vossa parceira correspondendo de forma meiga e dedicada. Não se esqueçam claro que provavelmente vão chegar atrazados ao trabalho e por isso não podem ficar ali muito tempo. Aproveitem para lhe beijar o pescoço e acariciar a cona enquanto o pau trabalha vigorosamente dentro dela. Fodam sem parar em busca do orgasmo prometido. Mamas e clitóris devem ser estimulados conforme o que lhes der mais prazer. Sintam o orgasmo dela a chegar. Não parem nunca. Preparem-se para gozar em conjunto. Uma energia maravilhosa vai percorrer o vosso corpo... garanto.
Depois or orgasmo um ou dois minutos de descanso num abraço bem meigo fará toda a diferença.
Aposto que a semana de trabalho vai começar da melhor forma. Pensem nos coitados dos vossos colegas que não tiveram direito a este tratamento VIP.

Uma boa semana a todos e boa Foda Terapia.

Karlos 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Com quantos orgasmos ficas satisfeita?

Mais uma vez o inquérito está lançado. Quantos orgasmos gozas durante uma foda?
E chegam? Queres mais? Gostavas de mais?
Quantidade não é qualidade e cada mulher tem as suas necessidades específicas. Mas e quais as tuas? Conta-nos aquilo que te deixa completamente satisfeita.
Imagina-te numa bela Foda, daquelas de perder a cabeça. Ele trata de ti... tu deixas-te levar... Ele fode-te com força e parece não parar nunca. Todo o teu corpo entra em aflição e sabes que vais gozar. Um prazer enorme parte do clitóris e invade-te todo o corpo subindo pela espinha.
Depois de gozares como uma louca o que te apetece mais? Descansar? Iniciar novo jogo amoroso? Gozas mais e mais sem parar?
As mulheres e os seus orgasmos são muito diferentes. É um milagre da natureza. Há quem diga que é a melhor coisa do mundo e que não conseguiria viver sem isso. Será?

Karlos 2009

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Cuidado com essas unhas... aaaaaaiiiiiiiiii

Aquelas unhas saltaram-me logo à vista. Umas unhas assassinas, de meter medo a qualquer Homem.
Ela era meiga. Dizia saber muito bem o que fazer com as mãos... e sabia mesmo. Mas e com as unhas? Ai ai ai ai... Só de pensar já me doia.
Mas que se lixe, arrisco. A tesão era bem forte e aquele pedaço de mulher não me ia escapar.
Tirei-lhe algumas peças de roupa, também não havia muitas. Depois desabotoei as minhas calças e disse-lhe: Toma querida... trata bem dele...
E ela tratou. Sabia mesmo o que fazia e provou ser muito hábil e cuidadosa. Claro que só descansei mesmo quando ela se sentou no pau que logo se consolou enterrando-se naquela coninha apertadinha.
Estava tudo a correr muito bem quando... aaarrgggghhh... ela lança as mãos ao meu pescoço, continua aos saltos em cima de mim, geme cada vez mais e grita "vou gozar"
Agarrei-lhe os braços e empurrei-a para trás ficando em cima dela. Bem enterrado e segurando-lhe os braços ordenei-lhe: Só gozas quando eu disser. Ainda te quero foder muito mais. És a minha putinha e vais fazer tudo o que eu mandar.
O problema das unhas estava solucionado. Podia agora concentrar-me naquela foda maravilhosa. Sentia-me dentro da cona e os nosso corpos encaixavam perfeitamente um no outro. Beijei-a demoradamente enquanto o pau trabalhava bem lá no fundo. A cada sintoma do orgasmo dela eu abrandava e dizia-lhe: ainda não... ainda não podes gozar...
Mas quem queria gozar era eu. Aquela tesão acumulada e o prazer que davamos um ao outro era demais.
Não parei. Dominava-a segurando-lhe bem nos pulsos imobilizando-lhe as mãos junto à cabeça. Olhei-a bem nos olhos acompanhando os gemidos ao ritmo das minhas investidas. Vamos gozar os dois agora. Anda... vamos gozar...
E assim foi. Os olhos transbordavam de prazer e emoção. Eu sentia o orgasmo a apoximar-se e queria gozar. Em poucos segundo aquela maravilhosa sensação iria tomar conta do meu corpo. Goza, goza, goza pensava eu olhando-a nos olhos. Foi bom demais. Fechou os olhos, virou a cara e gozou no preciso momento em que libertei todo o meu prazer inundando-lhe a cona com o meu leitinho quente e espesso.

Karlos 2009

terça-feira, 23 de junho de 2009

Ai que me estou a sentir tão mal.... ou tão bem...

O sistema de saúde nacional conta agora com novas profissionais.
A Foda Terapia tem provado ter resultados surpreendentes. Até ao final do ano, o governo quer desenvolver mais de uma centena de acções de formação nesta especialidade.
Segundo os especialistas esta é uma forma natural de tratamento, aliviando as dores e aumentando a qualidade de vida dos doentes.
Para mais esclarecimentos consulte a Foda Terapeuta da sua área de residência.

Karlos 2009

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Ai que não entra... Tá ao contrário !!!

Hei... o buraco não é esse... ou é?
Mas assim é ainda mais difícil. Ele está ao contrário, ou eu é que estou a ver mal?
Aí que confusão.
O que acham?

Karlos 2009

sábado, 20 de junho de 2009

Cuidado que isso dói, sua safada!!!

É uma daquelas coisas que me deixa um pouco preocupado. Será que ela sabe lidar com o material? A Foda é uma boa Terapia mas... cuidado. Há que saber o que se tem em mãos... e na boca.
É delicioso para ambos poder explorar cada parte do corpo. Aquelas mãos hábeis, aquela boca gulosa, fazem-me perder a cabeça.
Costumo dizer. "Toma... é todo teu!" e depois ver (e sentir) o que ela faz com ele, o prazer que ambos podemos obter, as novas experiências, etc.
A delicadeza é fundamental mas alternando com momentos de maior intensidade... com cuidado. Como pode uma mulher saber como funciona e o quanto podem doer os tomates de um Homem? Pois é... pensem nisto, mas não muito.

Karlos 2009

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Dia de festa - ela é uma puta de uma festa!

Era a festa da inauguração da loja. Tudo preparado para logo à noite. Nada podia falhar e até a comunicação social estava convidada.
A hora de almoço era o descanso merecido após uma manhã de trabalho para toda a equipa.
Enquanto os outros almoçavam, adivinhem quem fez uma sessão fotográfica?
Ela andava a pedir festa. Inaugurámos a loja de outra maneira. Fechámos a porta. Beije-a e despi-a peça por peça. Tirei tudinho menos as luvas e as meias.
Ela gosta de se exibir e eu de a fotografar. Estava nervosa. Lá fora ouviam-se outras pessoas e seria difícil explicar porque não abriamos a porta caso alguém quisesse entrar.
Aproximei-me e encostei-me a ela. Não estava molhada, nem um pouco. Enquanto lhe oferecia o pau bem teso, explorei aquela cona carnuda. Em menos de nada ela entregou-se ao prazer. Escorria abundantemente agora. Dei-lhe a provar os meus dedos. Lambi-os também, estavam uma delícia. Beijei-a ao mesmo tempo que lhe acariciava o peito. Ela não me largava o caralho nem por nada. Virei-a de costas. Ela conduziu o pau até ao seu sexo impaciente. Entrei devagarinho, de uma vez só. Fiquei quieto por momentos dentro dela. Segurei-a bem. Disse-lhe que não podia fazer barulho mas que tinha de gozar bem rápido. Que se ela se portasse bem, que a fodia todas as vezes que ela precisasse. Começou a mexer-se. Queria levar com ele mas eu não deixei. Tá quieta puta, quem fode sou eu, exclamei beijando-lhe o pescoço. Estás preparada, perguntei. Disse que sim. Queres ser fodida agora mesmo? Quero, sim, por favor...
Então prepara-te. Se gozares em menos de dois minutos, logo depois da festa fodo-te tanto, mas tanto, até não poderes mais. E nisto iniciei uma foda que aumentava de ritmo rapidamente. Ela estava na posição ideal, tinha a altura ideal e o meu caralho o tamanho ideal para satisfazer aquela maravilhosa cona.
Veio-se logo. Não foram precisos os dois minutos. Gozou em menos de um minuto num orgasmo prolongado até se satisfazer. Dei-lhe tempo para que gozasse tudo. O pau entrava e saia mais lentamente agora, estava cheio e tesão e com vontade de gozar também. Já gozaste tudo safada? Agora é a minha vez, disse-lhe virando a sua cara para mim. Vou gozar dentro de ti minha linda. Tenho uma semana inteira de leitinho guardado para ti. Queres, não queres? Ela queria e de que maneia. Fode-me, vem-te dentro de mim cabrão, por favor... Toma, é todo teu. Enterrei-o bem fundo e deixei-me gozar. Gozei intensamente abraçando-a e gemendo baixinho ao seu ouvido.

Adoro sentir-me dentro dela quando me venho.

Karlos 2009

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Sexo virtual e prazer online - Uma nova terapia natural e segura

Estou espantado com a prática de sexo virtual na Internet. Nunca tinha pensado bem nisso mas faz todo o sentido. Será uma nova terapia? Ou ela sempre existiu?
Depois da Foda Terapia (ao natural) que tanto me agrada, eis que a Foda Terapia Virtual surge para consolo deles e delas, que por um motivo ou por outro não podem estar juntos.
O questionário que coloquei neste Blog é bem revelador disso, ora vejam.

44% nas mulheres adora e 19% gosta.
25% adoraria experimentar.
Apenas 12 % afirma que ou não gostou ou não o faria.

Nos Homens não é muito diferente
55% adora e 18% gosta.
23% adoraria experimentar.
Somente 4% ou não gosta ou não quer experimentar

Isto e algumas conversas que entretanto tive levaram-me a reflectir sobre esta forma de sexo. O cérebro humano é muito poderoso. Afinal basta ver ou mesmo pensar na outra pessoa para surgir a tão deliciosa tesão. E de onde vem essa tesão? A outra pessoa nem nos tocou? Interessante não é? Está tudo na nossa cabeça.
Confesso que tive oportunidade de participar em algumas aventuras de sexo virtual. Sempre achei que não teria problema com isso e o resultado foi até uma surpresa. A relação embora à distância envolve outra pessoa e deve ser tratada como tal. Quero dizer que a dedicação e cuidado em proporcionar prazer é o mesmo como se fosse pessoalmente. Apenas o meio muda, e em vez do toque fisico temos o "toque" mental com o objectivo de levar a outra pessoa ao prazer. Prazer esse que vai aumentando numa entrega total ainda para mais por haver uma protecção natural devido à distância. São sem dúvida um conjunto de factores aliciantes e empolgantes que terminam na intmidade e cumplicidade online.
A intensidade dos orgasmos não deixa margem para dúvidas. Nunca me esquecerei de uma mulher (olá S.) que me brindou com três valentes orgasmos que até a mim me deixaram intrigado, e agradado. Foi de tal forma que num deles ficou tonta e deitou abaixo o candeeiro da sala. Para quem só costumava ter um orgasmo estes três foram uma gradável surpresa. Adoro proporcionar estas surpresas, confesso.
Para quem não experimentou e tem vontade, recomendo que o faça. Quanto mais não seja para poderem falar com conhecimento de causa.
Não havendo a parte corporal fisica envolvida, torna-se muito mais fácil a interação com um estranho. A mim por exemplo alicia-me muito mais uma mulher que esteja tranquila e com vontade de explorar a tesão que lhe provoco com um mero jogo de palavras. A disponibilidade e agrado com que uma mulher entra nesse jogo é muito mais importante do que a suposta beleza fisica ou outros atributos aparentemente importantes.
Para aqueles ou aquelas que queiram experimentar sugiro que nos enviem o contacto por EMail ou MSN e prometo que tentarei encontrar um parceiro virtual à medida.

Nunca pensei dizer isto mas... viva o mundo virtual.

Karlos 2009

sábado, 13 de junho de 2009

Dia dos Namorados. No Brasil sim, aqui nem por isso

A propósito do dia dos Namorados no Brasil ocorre-me dizer algo.
O namoro constante é uma peça fundamental para o sucesso do relacionamento. A falta de namoro ou a sua gradual diminuição tem resultados catastróficos. Por isso mesmo namorem. Namorem sempre como se de um remédio se tratasse.
Será que custa muito? Doi ou provoca alguma alergia?
Vejam bem essa mulher, esse sorriso matreiro e de satisfação. Vejam bem tudo o resto. O difícil é não ver. O difícil é não namorar, não desejar, não sentir tesão e uma vontade louca de sei lá o quê!!!
Tá bem, tá bem, nem todos temos a mesma sorte. Mas e daí? Nada de desculpas pessoal. Mais do que um corpo bonito, uma mente bonita e sã é o que importa.
Aproveitem o que a vida tem de bom e façam alguém feliz.
Todos temos essa missão. Não acham?

Até logo, vou namorar.

É isso que uma puta safada merece. Apanhar e chupar muito...

Era uma tarde de domingo qualquer, em que estávamos em casa, sem nada para fazer... deitados na cama, vendo filme...
Ele começou a passar a mão pelo corpo, me provocando... eu virei para o canto e empinei bem a bunda (ele sabe que quando faço assim é porque quero que ele encaixe por trás!)... ele veio, encaixou... afastou meu cabelo e beijou meu pescoço... mordeu de leve minha orelha... sua mão acariciava ora meus seios, ora minha buceta....
O tesão foi aumentando...

Pediu que eu ficasse em cima dele... nos beijamos, esfreguei-me e rebolei em cima dele... ainda estávamos com roupas íntimas... falei baixinho no ouvido dele: hoje quero que me domines! O sorriso no rosto dele mostrava o quanto tinha gostado da idéia...
Tinha uma corda ali por perto e ele logo pegou-a e amarrou meus pulsos acima da minha cabeça... me beijou, tirou meu sutiã, lambeu e chupou meus seios... mordeu de leve os biquinhos dos meus peitos... eu gemi de tesão, ele "brigou": fica bem quietinha, não mandei você falar nada!... desceu, beijando minha barriga até chegar na minha bucetinha, que já estava molhada de tanto desejo... chupou e lambei o tempo que quiz... gozei deliciosamente na boca dele.....

Ele subiu, me beijou: agora vem cá... puxou minha cabeça em direção ao seu pau duro de tesão... me chupa bem gostoso, vai! Chupei-o com vontade... em alguns momentos, ele tirava da minha boca e batia com ele no meu rosto, dizendo: é isso que uma puta safada merece, apanhar e chupar muito... Isso me excitava mais ainda...

Agora chega, vem aqui!....ele falava num tom autoritário, eu estava louquinha de tesão... Ele sentou e me puxou para o seu colo, me penetrando com força... eu gemia alto... ele dizia: fica quieta, sua cadela safada... e dava tapas no meu rosto... eu gemia ainda mais... Você não vai ficar quieta? Pegou uma parte da corda e amarrou ao redor da minha boca... eu não conseguia falar... mas o tesão era demais... acabei gozando de novo... Tá gozando, é, sua puta?... metia mais forte ainda... muito gostoso...

Eu vou gozar na tua boca!... novamente levou minha cabeça em direção ao seu pau... chupava e ele empurrava minha cabeça, para que engolisse tudo... com uma mão acariciava minha bocetinha, pegava-a com vontade e desejo... gozei novamente! Ele percebe e não resistiu: vou gozar... soltou minha cabeça e deixou que eu o chupasse como quizesse... gozou na minha boca... Eu engoli todo aquele leitinho quente e gostoso...

Ele me desamarrou.....ficamos deitados, nos beijando e descansando...

------------------------------------------------------------------------------
Este fantástico texto foi-nos enviado ela deliciosa Katy.
Vejam o Blog dela em umpoucodetudokc.blogspot.com

Aguardo mais histórias como esta. Quero saber tudinho.
Ajudem-nos a fazer desta Terapia uma inspiração para todos.

Karlos 2009

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Não incomodar - Está na hora de dormir, transar ou foder

Existem alturas em que não quero ser incomodado. Não me considero um chato nem mal educado mas... O melhor é afastar as visitas inoportunas.
Há tempo para tudo. Umas vezes convive-se com os amigos, outras vezes almoça-se ou janta-se. Hummmm... outras vezes fode-se... ou dorme-se.
Posso até lá ficar muitas horas. Basta ter companhia à altura, levar alguns mantimentos e água. Perco a noção do tempo e o prazer prolonga-se mais e mais.
O ninho do amor deve permanecer privado. Longe de olhares indiscretos, longe de qualquer suspeita.
Agora se não se importam é para lá que eu vou. Boa noite!

Karlos 2009

domingo, 7 de junho de 2009

Hoje é dia de festa privada

Ela adora exibir-se. Não tanto em publico, mas em privado para mim. Adora tirar fotos, daquela que só nós os dois sabemos de quem são.
Desta vez não foi excepção. Muita tesão e desejo por já não nos vermos há algum tempo.
Mas ela tinha outra coisa em mente. Uma deliciosa sessão fotográfica para registar aqueles momentos de desejo. E eu que queria tanto comê-la primeiro, mas fiz-lhe a vontade para ver até onde ia.
Fotografei a sequência com que tirava a roupa. O meu caralho super teso pedia que o satisfizesse. Assim o fiz com uma mão ao mesmo tempo que segurava na máquina fotográfica com a outra. Ela excitava-se ainda mais ao saber que a qualquer momento eu a iria foder por completo.
Tirei mais de 100 fotos. Algumas completamente à sorte para ver o que apanhava. Apanhei-lhe o corpo e mente em completa loucura ansiando por se entregar. Iniciou uma frenética masturbação com tudo a que tem direito. É sem dúvida uma especialista nesta matéria. Fechou os olhos e ali ficou a gemer cada vez mais. Um sofrimento e desejo que telepaticamente recebi. Eu sabia bem o que ela queria. De rabo alçado ela contorcia-se de prazer. O orgasmo não tardava e só havia uma coisa a fazer. Larguei a máquina e enfiei este caralho gordo na sua cona faminta. Agarrei-a com força pela cintura e fodi bem fundo sem parar. Um prazer magnífico invadiu os nosso corpos. Aquela música feita de gemidos e frases ordinárias deu lugar ao silêncio por não aguentar mais a espera. Gozei imediatamente. Ela percebeu isso com se estivesse à minha espera e explodiu de prazer. Continuei a foder aquela cona apertadinha que se contraía e escorria a mistura dos nosso fluidos.
Virei-a ao contrário, de barriga para cima. Encaixei-me nela novamente. Agora apenas a acariciava e beijava abraçando-a bem. Nada mais havia a dizer. Sossegámos e ela chorou de felicidade. Há mulheres assim.

Karlos 2209

Café da manhã quente e delicioso

Quem diz que já não há novidades? Todos os dias é preciso inovar, reinventarmo-nos e ter prazer com isso. Até o café da manhã pode ser diferente. Mude algo nessa rotina agora. Surpreenda alguém e deixe-se surpreender com o resultado.
Ponham emoção, desejo e até um pouquinho de tesão nesse momento. O resto fluirá naturalmente.
Nada de desculpas. Amanhã quero que todas(os) surpreendam o parceiro(a). Mas não sejam egoistas. Partilhem connosco a vossa versão do café da manhã, ou a foema como imaginam que gostariam de ter.
Fico Aguardando as vossas histórias.

Karlos 2009

sábado, 6 de junho de 2009

Sedução na festa acaba em sexo delicioso no carro

Já estava algum tempo pensando naquele gato que toda vez que nos encontrávamos na balada só trocavamos olhares. Ele, um delicioso moreno, alto e de cabeça raspada, todo sarado que me deixava doida com sua “paquerinha” à distancia.
Decidi que aquela noite não passava, tinha que tê-lo por inteiro. Me produzi prestando atenção nos mínimos detalhes, aff como é demorado conseguir um look que não pareça ter sido trabalhoso mais foi...arte de mulher, não tem jeito! Enfim, cheguei à festa preparada pra abatê-lo!
Não perdi tempo. Já tinha a presa sob meu domínio e seria uma questão de tempo até ele estar em minha boca faminta. Então relaxo e começo a curtir aquela energia gostosa dançando sem parar.
Na regra do jogo, ele chega, da uma esbarradinha como que sem querer, querendo rs, pra saber que ele já esta ali. Olho por cima do ombro dou um sorriso e faço de conta que não está mais ali e volto a dançar. Dessa vez quem começa a se esbarrar sou eu. De levinho começo a sentir seu peito com minhas costas e seu pau com minha bundinha. Sua mão pega minha cintura e quando percebe que deixo vem logo com a outra e me segura como fêmea nesse ritual excitante.
O beijo chega logo em seguida, me vira com jeitinho leva uma das mãos a minha nuca e me lasca um beijo delicioso pra descobrir sua língua e seus lábios de macho.
Que gostoso, tudo ali perde a graça e o que mais quero é sumir com aquele homem o mais longe possível. Fomos então para o estacionamento resolver nosso problema!
Me encostou no carro e me fez sentir todo aquele corpo esculpido, eu já não me agüentava. Aquele corpo alucinante mostrava que queria muito mais.
Delicadamente me tirou a calcinha por debaixo do vestido passando suas mãos por minhas pernas que estavam arrepiadas nesse momento. Abriu sua calça e me mostrou aquele pau deliciosamente grosso e duro, me fez sentar no banco do carro e bater um boquete ali mesmo, com a porta aberta e ele de pé do lado de fora do carro. Chupei muito e suas mãos não paravam de bagunçar meus cabelos e tirar do lugar as alcinhas do meu vestidor para pegar gostoso meu peitinho. Me deito, sei la como, e ali lambe a xoxotinha dizendo que tinha que experimentar meu mel antes de me comer.
Que delicia de homem. Molhei aquelas mãos enormes e seu rostinho lindo com minha buceta que tava louca pra dar naquela situação inusitada.
Finalmente entramos no carro e fechámos a porta. Ele tirou a camiseta e arreou as calças e fiz questão de conduzir aquele pau enorme dentro de mim. Deixei bem claro que naquele momento era pra me fode mesmo e me fazer gemer sem parar. Eu meio que sentada e pequenina diante daquele homem, me pega pela cintura e me bota em cima dele pra cavalgar bem gostoso. Me bate na bundinha e abocanha meus peitinhos sem parar aproveitando cada rebolada minha. Me bota de ladinho de costas pra ele segurando uma de minhas pernas abertas e faz pirraça, socando o cacete bem de levinho e tirando tudo só pra eu olhar nos seus olhos e dizer como é mau. Arranho sua cintura e ordeno que não pare com aquilo, ele obedece e começa a tirar e pôr aquele pau latejando dentro de mim. Vai aumentando o ritmo, sua mão cai na minha buceta e começa a apalpar gostoso, até socar bem rápido me fazendo gozar forte encaixada naquele pau.
Ele tira o cacete vira minha bundinha pra cima e bate com ele no meu cuzinho até gozar tudo também.
Damos risada, lhe beijo a boca, nos arrumamos e voltamos pra festa pra dessa vez ficarmos bem agarradinhos o resto da noite!

Texto enviado pela Selma.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Câmara indiscreta no MSN

Eles conheceram-se pela Internet num desses sites sociais. Ele queria tudo, ela queria só amizade. O problema era que viviam em países diferentes, bem longe um do outro.
Conversaram muito e tornaram-se confidentes um do outro. Falaram de experiências e desejos, como nunca tinham falado com outra pessoa. Tudo parecia certo. A voz, o sorrizo online, os temas de conversa. Se ao menos eles se pudessem encontrar... mas era impossível.
Um dia ela apreceu no MSN com um top bem curto. Já tinham falado de preferências e do que mais lhes agradava num parceiro. A vontade tornou-se desejo. Desejo de se mostrar e de ser apreciada. Só um bocadinho, algo mais provocante, e o top foi subindo. Primeiro um pouco, depois mais, o corpo dela ia-se mostrando de forma incrivelmente natural. Ele acompanhava-a do outro lado.
Tirou o top tapando-se com uma mão. Aquilo era bom demais. Ele é que queria estar a segurar naquele peito delicioso, mas era ela que o sentia, e isso era estranhamente bom.
O desejo subiu progressivamente até se tornar demais. Algo que ela nunca tinha pensado. Quando deu por si estava sentindo uma maravilhosa tesão. Entre as pernas havia uma inquietação que precisava ser acalmada. Ele também se mostrava exibindo a tesão que ambos sentiam. Assim ficaram uns momentos. Incitando-se e desafiando-se um ao outro, aquele momento de loucura vinha provar o quanto libertos e intimos eles se tinham tornado.
Esqueceram-se que estavam longe um do outro porque em espírito estavam juntos. Dá-me a tua cona, exigia ele. Quero-a toda só para mim. Foi aqui que ela percebeu o quanto as calças estavam ensopadas de tanto desejo escorrido. Instintivamente baixou as calças e começou a libertar o prazer acumulado. Tocou-se com satisfação como se ele ali estivesse com ela. Como se o prazer que sentia fosse o mesmo que ele estava a receber. Não consegia parar, nem queria, aquilo era melhor do que alguma vez tinha imaginado. Do outro lado, noutro país, estava um caralho cheio de tesão. Era tudo o que ela queria agora. Via-o logo ali bem grande e gostoso. Imaginou-se a ser fodida por ele. Sentia-o dentro de si numa foda maravilhosa.
Deu conta de si à beira do orgasmo. Aquela sensação deliciosa que se aproximava. Vou gozar, gemia ela. Disse-o quatro ou cinco vezes como se não quizesse acabar com aquele momento. Ele estava preparado, masturbando-se calmamente tentando imaginar o prazer que ela sentia.
Subitamente ela parou. O prazer era tanto que até estava com medo. Era agora, não aguentava mais esperar, todas as sensassões se concentravam no clitóris e isso era bom demais.
O silêncio foi quebrado por uma sequência ritmada de gemidos libertadores do prazer contido naquele corpo faminto. Ele gozou imediatamente numa sintonia perfeita o que a deliciou ainda mais. Tinha mesmo aquele caralho por sua conta e tinha-lhe dado finalmente ordem para gozar.
Era mesmo uma pena estarem tão longe. Os seus espiritos permaneceram juntos tornando-se cumplices de um louco prazer há muito desejado.

Karlos 2009

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sexo virtual online - o sexo mais seguro do mundo

Já muito se falou sobre sexo virtual. Aqui pela Net, pelo MSN por exemplo, é extremamente fácil e convidativo para os amantes desta prática. Uma palavra puxa outra, cria-se um ambiente de tensão sexual, o desejo aumenta e os corpos reagem, humedecem... enrijecem... Depois... (quase) tudo é permitido.
Amigos(as) virtuais transformam-se em amantes virtuais. Partilham intimidades e desejos de forma intensa. Do outro lado está também um ser humano não se esqueçam. O sexo é virtual, mas na mente de cada um a experiência tem um resultado real. A loucura atinge enormes proporções. O facto de não haver envolvimento fisico deixa de lado qualquer constrangimento podendo cada um ser o herói à sua maneira. A transmissão de doenças está também fora de questão e assim o sexo virtual torna-se no sexo mais seguro do mundo.
Mas afinal em que consiste o sexo virtual?
Há quem tecle apenas, permanecendo cada um no anonimato de um nick name.
Outros porém mostram-se na web cam mas de forma limitada para impedir o reconhecimento. As partes genitais ou mesmo outras são parte da festa recebendo e dando prazer a quem está do outro lado.
Numa outra opção, e acredito que apenas para aqueles que se conhecem na realidade ou que se envolveram online numa relação de confiança, para esses não há restricções a mostrar a cara ou o local onde estão.
E o que leva homens e mulheres a procurar este tipo de sexo? Muitos factores claro, mas por exemplo o facto de estarem sozinhos e fantasiarem com um relacionamento sexual. O desejo acumulado procura libertação e enconta-a desta maneira, e que bela maneira. Online tudo pode acontecer muito depressa e inesperadamente. A vontade de combinar uma sessão de sexo virtual pode dar tanta excitação como de um encontro real. Online não há tabus, apenas entendimento e desejo de loucura convertido em prazer intenso. Quem não adora ver o parceiro virtual gozar um maravilhoso orgasmo?
E será que o sexo virtual é considerado traição? Um dia uma amiga disse-me: não há contacto fisico, logo não há traição. Será? E trair em pensamento? Além disso o acto e o prazer resultante é equivalente ao de uma relação sexual real. O que acham ?
Por vezes esta prática é encarada como alternativa ao relacionamento ou casamento, e embora constitua uma facadinha no matrimónio, o facto é que tem menos risco de ser descoberto e mantem toda a emoção de uma traiçãozinha aparentemente inocente.
Mas ainda voltando ao assunto do parágrafo anterior, e se não for traição? E se até for algo autorizado ou desejado? Uma forma de dar largas à imaginação e ao desejo sem envolvimento fisico? É uma participação a dois, a três ou a quatro onde cada lado se satisfaz e tenta satisfazer (e elouquecer) quem está do outro. Não é uma troca de casais, também não é sexo em grupo, mas é um caso de exibicionismo e voyerismo que a nova tecnologia veio permitir.
Espero que cada um encontre online ou no mundo real a forma de se satisfazer e de proporcionar prazer ao parceiro. O sexo é um acto principalmente mental. Porque não virtual?
Este é um tema aberto ao debate tanto aqui neste post como no questionário do Blog. Quem preferir pode utilizar também o EMail ou o MSN. Adoro conhecer as vossas histórias e participar em tudo o que vos dê prazer.

Karlos 2009

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Sexo, desporto e prazer. Partida de ténis amigável

Nada mais relaxante que uma partida de ténis amigável.
A competição deu lugar ao convívio malandro. É que esta partida teria um final feliz para ambos. Aquele que quer perder terá de satisfazer o outro. Ou será ao contrário?
Eu perdi. Aproximámo-nos da rede para um aperto de mão ao bom estilo despotivo.
Ganhaste. Escolhe como queres o teu prémio, disse-lhe eu sorrindo, mas sem saber exactamente o que se ia passar. Ele simplesmente baixou os calções e mostrou-me o pau já meio teso. Estava suado mas com um cheiro delicioso. Agarrei-o e senti que crescia nas minhas mãos. Olhei-o bem. Estava com um aspecto delicioso. Comi-o devagarinho. Chupei tudo sem parar. Chupei e massajei os tomates. Engoli-o o mais que pude mas ainda me engasguei umas vezes. Ele adorou isso e segurava-me na cabeça para não me deixar tirá-lo da boca.
Há quanto tempo desejaria ele isso? Acho que já tinha tudo pensado na sua cabeça e agora deliciava-se.
Agitou-se num desespero animal. Presenti um sabor conhecido e delicioso. Ele tentava agora resistir a tanto prazer mas em vão. Já não tinha sexo há quase um mês coitado. Quiz dizer algo mas não teve tempo. Suguei-lhe a cabecinha ao mesmo tempo que batia uma doce punheta. Quem disse que os homens não gemem? Este passou-se completamente e gemeu de prazer enquanto um leite quente e espesso me indundava a boca.
Suguei tudinho, abocanhando o pau sem parar até ele começa a perder a tesão.

Lolita 2009

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Menina chorona quer a xuxa

Hoje estou sem palavras.
Apetece-me descansar.
Ao fim de algumas horas de volta do teu corpo percebo que és mesmo uma safada gulosa.
Queres mais e mais, não porque te sintas insatisfeita, mas somente porque gostas de levar com ele, de ser lambida, apalpada, beijada, etc...
Foder comigo é maravilhoso pelo que dizes. Esforço-me por merecer esse elogio.
Mas agora deixa-me descansar.
Não fiques rabugenta.
Toma lá a xuxa.

Karlos 2009

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Mulheres que se masturbam no trabalho - Sexo virtual ou real?

Tenho uma amiga virtual, até aqui nada de novo, quem não tem?
Um dia vinha ela de uma festa já com uns copinhos a mais e a conversa tornou-se bastante picante. Brinquei com ela, e ela comigo. Abriu a webcam e estava com pouca roupa o que me surpreendeu. Começei a fazer perguntas, daquelas difíceis de responder... Ela respondi a algumas, a outras apenas enviava uns bonecos (emoticons) corados.
Quebradas as primeiras barreiras convenci-a a passar a mão entre as pernas. Primeiro por cima da roupa, depois dentro do pijama. Teclei tanta putaria que ela até fechava os olhos. Seria para as imaginar? Seria para não ler mais? Dava sinais de subita tesão e quase se esquecia que eu a estava a ver. Tou a ficar louca, teclava ela, quase se desculpando. Eu incitava-a mais ainda e dizia-lhe que ela me estava a dar uma mega tesão. Agradou-lhe a ideia de me dar prazer.
Quero ver essa cona linda, teclei em letras grandes. Aqui ia estragando tudo. Ela nunca tinha feito tal coisa. Tu és louco, perguntava ela. Sim, sou louco por ti e quero ver-te todinha. E continuei a teclar. Uma mulher com tesão perde a noção da realidade, bem, e um homem também.
Mostra-me o teu material, pedia ela. Mostra-me se és capaz... Capaz disso era eu, e de muito mais. Abri a webcam descendo lentamente até mostrar o pau. Aquilo deixou-a fora de si e surpresa. Gostas disto não gostas? Estás a precisar de levar com ele! Toma que é todo teu minha linda... e por ai adiante, dá para imaginar.
Quero-me vir com as tuas mamas, mostra-mas já. Trata bem delas como se fosse eu!!!
Assim o fez. Com tanta tesão a minha vontade era gozar mesmo, que loucura.
Espera só mais um pouco... falta pouco... Ela queria gozar e já não faltava muito dava para ver.
Olha bem para este pau. Imagina-o dentro de ti. Vou-te foder como tu sempre quiseste. És a minha putinha privada a partir de agora. Ela estava mesmo à beira do orgasmo. O prazer era demais. Ela ali ofegante e de olhos semi fechados era um espectáculo lindo de se ver. Esperava atentamente pelo seu orgasmo que parecia nunca chegar. Estava elouquecida e até me assustou a forma como puxava os bicos das mamas. Aquele maravilhoso peito estava a ser maltratado, e de que maneira. Calou-se numa aflição deliciosa. Fechou os olhos e gozou soltando gemidos de alívio e satisfação. Gozou imenso tempo. Deixei-me vir perante tão maravilhoso espectáculo.
Depois disso? Ficou sem palavras. Ai o que nós fizémos, dizia ela tapando-se.
Uma bela foda virtual foi o que fizémos. Fica o nosso segredo, mas a partir de agora vou-te comer mais vezes.
E assim foi. Aquela espreriência abriu-lhe as portas para muita loucura. Sem namorado, aquela tesão acumula-se e tem de ser libertada. Fiquei encarregue desse trabalho horrivel, hehehehe.
Apanho-a online e digo-lhe: "Fecha a porta do gabinete. Quero-te foder agora"
Quanto mais faz mais quer fazer. Diz que não sabe porquê mas que a faço ficar bem molhadinha.
Porque será?

Karlos 2009

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sexo na cozinha. A dona de casa desesperada

Vejam o questionário e tirem as vossas conclusões. O sexo na cozinha é praticamente tão bom como na cama ou no carro. Em cima da máquina de lavar é que não.
Mas afinal que há de tão excitante na cozinha? Digam-me vocês!
Acho tentador "atacar" a mulher na cozinha enquanto ela prepara a refeição. Não faz ideia do que se vai passar e a surpresa deixa-a espantada. A princípio pode até nem querer. Há um sem número de razões para não querer. Mas logo que os beijos e os amassos começam, ela perde a resistência e entrega-se atingindo o orgasmo bem mais depressa que o habitual.
Cuidado com o fogão. Aproveitem antes o lava loiças ou outro local e evitem alguma queimadura que não tem graça nenhuma.
Pessoalmente gosto de "atacar" a Maria quando ela está ocupada a lavar a loiça. Aproximo-me por trás, beijo-a no pescoço, cheiro-a e apalpo-lhe as mamas. Que deliciosas mamas, e ela ainda com as mãos cheias de detergente não pode resistir. Desço a mão procurando entre as suas pernas o prazer escondido. Ela inclina-se enquanto eu lhe baixo as calças do pijama. Depois é só entrar e comer a segunda sobremesa num ritmo malandro e sem parar.
A Maria entrega-se completamente e alguns minutos depois gozamos os dois.

Agora toca a contar a vossa versão do sexo na cozinha. f_terapia@hotmail.com
Estou à espera.

Karlos 2009

Dominação, privação sensorial e fetiche da tortura masculina

Ele é um homem estranho. Timido e meigo. Acho que tem alguma pancada ou frustração, ou será só mesmo um fetiche, sei lá.
Um dia percebi que ele gostava de ser dominado. Deu-me a entender isso ao vermos um filme. A partir daí fui dominado-o cada vez mais, e ele cada vez mais submisso e com mais tesão. Sim, os problemas de falta de vontade acabaram completamente. Diz que só goza plenamente comigo e eu acredito tendo em conta o que vejo.
Estava uma tarde fresca e eu não tinha nada para fazer naquela noite. Ligue-lhe tal como faço de vez em quando. Ficou super contente com o meu telefonema. Falei de coisas banais, emprego, quando ia de férias, etc. Ele perguntava coisas sobre mim a grande custo. Sou eu que o domino até ao telefone. Depois de desesperar e já no fim do telefonema disse-lhe: "Olha, já agora, quero-te aqui ás 10 horas para te esvaziar os colhões". Desliguei sem sequer ouvir a resposta.
Ás 10 chegou ele, bem contente. Servi-lhe uma bebida enquanto lhe perguntava: "O menino tem batido muitas punhetas ou está com os colhões bem cheios?" Tinha-se guardado para mim desde a última vez que cá estivera faz agora mais de duas semanas. Estava bem aflito e a pecisar dos meus préstimos. Da vez anterior confessara-me que endoideceu de tanto esperar e que se masturbou uma noite inteira até à exaustão pensando em mim.
Aproximei-me por trás e tapei-lhe a cabeça. Nem uma palavra ou nunca mais te mexo na gaita, ameacei. Despi-me lentamente da cintura para baixo. Aquela cena de dominação deixa-me sempre com muita tesão. A cona humedecia e esfreguei com vontade até escorrer completamente. Passei os dedos ensopados pelos seus lábios. Depois obriguei-o a chupá-los e ele adorou. Queres mais, perguntei. Aproximei-me e amarrei-lhe as mãos atrás das costas. Lambi-lhe as orelhas, o pescoço e ordenei-lhe: "Só te vens na minha boca, ai de ti que desperdices uma gotinha que seja". Aqui ele ficou agitado. Não podia falar mas a sua respiração denunciava uma grade aflição. Gosto mesmo de o torturar mas ás vezes até tenho pena. Ajoelhei-me e mordi-lhe o caralho por cima das calças. Vinha sem nada por baixo. Lentamente abri o fecho. A tesão dele era tanta que tive dificuldade em tirá-lo de dentro das calças. Chupei-o de seguida para o tranquilizar um pouco. Lentamente não fosse ele derramar tudo já de seguida. Depois afastei-me e contemplei o pau faminto que estava por minha conta.
Voltei a mostrar-lhe a cona mas desta vez soltei também as mamas. A dominação deixa-me sempre cheia de vontade e hoje estava demais. Só de pensar naquele pau gostoso que ia gozar na minha boca quando eu mandasse.. ui, que delícia. Sensualmente acariciei o meu peito, apertei os mamilos e a tesão subiu bruscamente. Ele permanecia imóvel cheio de tesão. Olhei-o nos olhos e comecei a masturbar-me frenéticamente. Adoro fazer isto à bruta. O orgasmo aproximava-se e era tão bom. Apertei as mamas, depois um mamilo, apertei cada vez mais e esfreguei desesperadamente a cona. Gozei em menos de um minuto bem na frente dele. Ele suplicava-me com os olhos. Dei-lhe a provar novamente os dedos agora ainda mais gostosos. Prova o meu leitinho, prova, que a seguir vou provar o teu, disse-lhe com voz super sexy. Ele provou e lambeu tudinho.
Abracei-o por trás e mastrubei-lhe o caralhão enorme. Não te venhas ainda ouviste!!! Lentamente e parando por vezes só para lhe massajar os colhões e fazer festinhas na ponta da pichota. Adoro levá-lo até à loucura e parar. Era muito arriscado continuar pois ele gemia de aflição e prazer. A qualquer momento podia explodir e com razão.
Suguei-o suavemente para dentro da minha boca. O gosto das primeiras gotinhas fizeram-me querer mais. Ele estava impaciente com o meu broche, lentamente abocanhando tudo até à garganta. Depois apalpei-lhe os tomates ao memo tempo que lhe batia uma punheta e sugava a cabecinha inchada de tanta tesão. Resolvi não parar desta vez. Ansiava por satisfazê-lo e ele merecia após tanto sofrimento.
Subitamente gritou de prazer e veio-se abundantemente. Os jactos de esperma quente enchiam-me a boca de prazer. Parecia não ter fim tanto prazer. Chupei tudinho até ao fim. Até que ele se acalmasse. Até o serviço estar completo.
Foi-se embora satisfeito. Quando será que lhe telefono novamente? Quando me apetecer.

Lolita 2009

domingo, 24 de maio de 2009

O caminho do prazer - O irresistivel lamber e foder

Uma imagem vale mais que mil palavras.
Palavras para quê?
Não se está mesmo a ver que aquela cona carnuda é para:
1. Apalpar
2. Beijar
3. Lamber
4. Foder

Quero chegar devagarinho. 1,2,3 e 4. Sentir-me bem apertado lá dentro. Entrar e sair sentindo cada prega da tua cona. Entrar bem até ao fundo até gemeres de prazer.
Deixar-te louca de tesão e gozar ao mesmo tempo que tu. Dar-te o meu leitinho ao som dos teus gritos de prazer.
Ficar ali, abraçado, encaixado, escorrendo dentro de ti. Adoro-te!

Karlos 2009

Ningué precisa de saber - Foda Terapia fora de casa